Ciência à lúz da bíblia.

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Deslealdade à Palavra do Senhor Jesus Cristo.






Apocalipse. 21:7,8 - Quem vencer, herdará todas as coisas; e eu serei seu Deus, e ele será meu filho. Mas, quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos fornicadores, e aos feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte.

São pessoas que dão mais valor ao seu status; falando de si mesmo, do que da Palavra de Deus. São crentes acomodados que desistem de lutar espiritualmente e se deixam vencer, são medrosos, covardes e incrédulos.



Marcos. 8:34,35 - E chamando a si a multidão, com os seus discípulos, disse-lhes: Se alguém quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome a sua cruz, e siga-me. Porque qualquer que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, mas, qualquer que perder a sua vida por amor de mim e do evangelho, esse a salvará. 1Tess. 2:4-  Mas, como fomos aprovados de Deus para que o evangelho nos fosse confiado, assim falamos, não como para agradar aos homens, mas a Deus, que prova os nossos corações. 2Tess. 2:12- Para que sejam julgados todos os que não creram na verdade, antes tiveram prazer na iniquidade.

Há pessoas que já foram crentes em Jesus Cristo mas foram vencidas por vários pecados como os já citados. Ser crente, e, continuar praticando a iniqüidade, é abominável a Deus.
Hoje se anuncia que é possível ser filho de Deus - os imorais, idólatras e mentirosos, adúlteros, efeminados e homicidas, sendo que estão nesta prática; pois dizem que todos são filhos de Deus, e que Deus é amor. Tais pessoas contradizem a “Palavra de Deus” - afirmando que “ Uma vez salvo…para sempre salvo…” Leia, se possível, agora. - Apocalipse. 2:7 e 3:3.

1Corintios. 6:6 a 10 - Mas o irmão vai a juízo com o irmão, e isto perante infiéis. Na verdade é já realmente uma falta entre vós, terdes demandas uns contra os outros. Por que não sofreis antes a injustiça? Por que não sofreis antes o dano? Mas vós mesmos fazeis a injustiça e fazeis o dano, e isto aos irmãos. Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus? Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o Reino de Deus. Gálatas. 5:19 a 21- Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, prostituição, impureza, lascívia, Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o Reino de Deus. Efésios. 5:1 a 7.

Estas palavras são advertência a todos, inclusive para os que estão dentro da igreja, acham que Deus tolera mentiras, João termina o livro de Apocalipse com a possibilidade de perderem nossa parte da Árvore da Vida na Cidade Santa. Evitemos essa atitude descuidada em relação a qualquer parte da Sagrada Escritura.
Outra atitude é a de apartarmos por crer somente em determinadas partes da Revelação de Deus, e rejeitarmos outras que não gostamos, porque se enquadra com nossos atos pecaminosos.


Apocalipse. 22:19- E, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida, e da cidade santa, e das coisas que estão escritas neste livro.
A mentira pequena passa despercebida, mas isso é um engano de Satanás. Os que cometem o ato de ensinar a Palavra de Deus distorcida, citando versículos isolados fora do contexto, estarão fora do Reino Eterno de Deus. A mentira é o pecado final da condenação na Bíblia Sagrada; possivelmente, porque foi este pecado que levou a queda da raça humana. (Gên: 3: 1 a 5).

João. 8:44 - Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira.

Aqueles que creem e perseveram fielmente na Palavra de Deus, são vencedores em Cristo. Apocalipse. 2: 7.
Quem viver no pecado e na iniqüidade será lançado no lago de fogo, que é a segunda morte.
Isto é uma advertência para homens e mulheres de Deus.

Deus abençoe a todos!!!

Fonte: http://estudosbiblicosonline.com.br
Por Nilza Rangel

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Qual o Sentido da Vida?



Paremos p´ra pensar no significado da vida. Os fatos diários nos mostra a humanidade à procura de sentido p´ra sua existência. Pessoas em toda parte do planeta labutam na esperança de se sentirem realizados. Travam uma luta diária à fim de preencherem o terrível vazio em seus corações. Riquezas, Fama, Poder, Aparência, Sexo, Drogas, Violência, Dor e por Fim a morte, são algumas das fontes do homem, na tentativa de dar sentido a vida. Paremos p´ra pensar! O que há de errado com a humanidade? O que falta em minha vida? Por que não consigo encontrar solução p´ra o vazio em minha alma? Um dos homens mais sábios de todos os tempos - o Rei Salomão - pode lhe responder. Veja o que escreveu o sábio: "Teme à Deus e guarda os seus mandamentos; Porque este é o dever de todo homem". Eclesiastes 12:13.
Procure entender: Sem Deus não existiríamos! Sem Ele não haveria sentido viver. Entende por quê muitos preferem o suicídio, em lugar de continuarem neste mundo? Perceba que qualquer tentativa de encontrar uma finalidade p´ra vida em outra fonte, que não Deus, será totalmente fracassada. Deus é Deus sem você! E você é o que sem Ele? Não continue nesta busca frustrante sem Deus. Ele assegura um verdadeiro sentido p´ra sua vida, basta obedecer a sua palavra. Se você quer dar sentido a sua vida, procure hoje mesmo, ter um encontro pessoal com Cristo. Só Ele pode preencher o vazio de sua alma.

terça-feira, 9 de junho de 2009

Menino de 6 anos que ser Menina

Jazz, de 6 anos, é aparentemente uma estudante norte-americana comum. Usa vestidos, tem cabelos compridos que enfeita com tiaras coloridas, e um quarto rosa e lilás onde brinca de casinha com as amigas. Chega a ser difícil imaginar que Jazz, na verdade, nasceu menino. Quando tinha pouco mais de 1 ano e começava a dizer as primeiras palavras, a criança deixou claro que se sentia como uma menina. Abria os macacões para parecer um vestido e, quando os pais o elogiavam dizendo "bom menino", os corrigia dizendo "boa menina". Os pais de Jazz acreditaram
que aquilo iria passar. Mas não passou. A criança continuava insistindo nas coisas de meninas e dizia que o pênis era um engano. Um dia, surpreendeu a mãe com a seguinte frase: "Quando a fada boa vier, será que ela pode mudar minha genitália?" Casos como o de Jazz, que sofre de um distúrbio conhecido como transtorno de identidade de gênero, começam a gerar sérias discussões na Europa e nos Estados Unidos. Não existe uma teoria definitiva sobre o assunto. Na prática, é como se a criança tivesse nascido no corpo errado. Alguns especialistas defendem que até a oitava semana de gestação, os cérebros de todos os fetos são iguais: femininos. Depois desse período, a testosterona (hormônio masculino) surge no organismo dos bebês que serão meninos e começa a atuar na formação do feto. Uma possível falha hormonal nesse processo pode imprimir o gênero errado no cérebro de algumas crianças. O hormônio atinge o corpo, que desenvolve órgãos sexuais masculinos e outras características, mas não chega ao cérebro, o que faz com que
a criança, ao nascer, pense e se sinta como menina. Ou, então, o hormônio chega ao cérebro, mas não ao corpo. Seja qual for a explicação exata, psicólogos, médicos e educadores não sabem exatamente o que fazer em casos de crianças, que como Jazz, são chamadas de transgêneres. Há quem defenda que detectar o problema na infância pode evitar traumas às crianças e aos pais. "Na verdade, essas crianças são transsexuais. Eles sentem que nasceram no corpo errado e percebem isso desde crianças, por isso querem mudar o corpo. Mas não significa que elas tenham atração por pessoas do mesmo gênero", diz Antônio Carlos Egypto, psicólogo e sociólogo, membro
fundador do Grupo de Trabalho e Pesquisa em Orientação Sexual (GTPOS). Nos últimos tempos, a mídia norte-americana tem dado especial atenção ao tema. S e g u n d o matéria do canal de notícias "CNN", há escolas que, frente ao surgimento de um aluno transgênere, optaram por instalar banheiros unisex, além de orientar professores e se disponibilizar a esclarecer dúvidas de crianças e pais de alunos. A respeitada jornalista Barbara Waters, do canal "ABC", segunda maior emissora de tevê dos Estados Unidos, fez um documentário com três famílias de crianças transgêneres e tentou explicar porque os pais preferem aceitar o desejo dos filhos em vez de forçá-los a se comportar de acordo com o sexo que nasceram. Entre as famílias estava a de Jazz. Renee Jennings, mãe da hoje menina, só encontrou explicação para o comportamento do filho caçula com uma terapeuta especializada em questões de gênero, que fez o diagnóstico: um transtorno raro, chamado transtorno de identidade de gênero. Ao aceitar que o filho se vestisse como menina, Renee acredita que tomou a melhor decisão para a felicidade dele. Ou, pelo menos, evitou o pior. Um estudo da Universidade de São Francisco, nos Estados Unidos, co nfirma que crianças transgêneres reprimidas ou rejeitadas pela família têm quatro vezes mais chances de tentar suicídio ou usar drogas e duas vezes mais chances de contrair o HIV.
Leia a reportagem na íntegra. Acesse: http://folha.arcauniversal.com.br/folha/fotos/integra/895-Geral%20baixa.pdf.
"É muito difícil argumentar diante de certas notícias. São espantosos os assuntos difundidos e aceitados dentro dos lares em nossos dias. Que Deus nos dê sabedoria do céu para podermos compreender os sinais da volta de seu filho Jesus Cristo. "

sexta-feira, 5 de junho de 2009

O Valor dos Mártires


Quando Jesus revelou a Seus discípulos a sorte de Jerusalém e as cenas do segundo advento, predisse também a experiência de Seu povo desde o tempo em que deveria ser tirado dentre eles até a Sua volta em poder e glória para o seu libertamento. Do Monte das Oliveiras o Salvador contemplou as tempestades prestes a desabar sobre a igreja apostólica; e penetrando mais profundamente no futuro, Seus olhos divisaram os terríveis e devastadores vendavais que deveriam açoitar Seus seguidores nos vindouros séculos de trevas e perseguição. Em poucas e breves declarações de tremendo significado, predisse o que os governadores deste mundo haveriam de impor à igreja de Deus (Mat. 24:9, 21 e 22). Os seguidores de Cristo deveriam trilhar a mesma senda de humilhação, ignomínia e sofrimento que seu Mestre palmilhara. A inimizade que irrompera contra o Redentor do mundo, manifestar-se-ia contra todos os que cressem em Seu nome.

A história da igreja primitiva testificou do cumprimento das palavras do Salvador. Os poderes da Terra e do inferno arregimentaram-se contra Cristo na pessoa de Seus seguidores. O paganismo previa que se o evangelho triunfasse, seus templos e altares desapareciam; portanto convocou suas forças para destruir o cristianismo. Acenderam-se as fogueiras da perseguição. Os cristãos eram despojados de suas posses e expulsos de suas casas. Suportaram “grande combate de aflições”. Heb. 10:32. “Experimentaram escárnios e açoites,

e até cadeias e prisões.” Heb. 11:36. Grande número deles selaram seu testemunho com o próprio sangue. Nobres e escravos, ricos e pobres, doutos e ignorantes, foram de igual modo mortos sem misericórdia.

Estas perseguições, iniciadas sob o governo de Nero, aproximadamente ao tempo do martírio de Paulo, continuaram com maior ou menor fúria durante séculos. Os cristãos eram falsamente acusados dos mais hediondos crimes e tidos como a causa das grandes calamidades – fomes, pestes e terremotos. Tornando-se eles objeto do ódio e suspeita popular, prontificaram-se denunciantes, por amor ao ganho, a trair os inocentes. Eram condenados como rebeldes ao império, como inimigos da religião e peste da sociedade. Grande número deles eram lançados às feras ou queimados vivos nos anfiteatros. Alguns eram crucificados, outros cobertos com peles de animais bravios e lançados à arena para serem despedaçados pelos cães. De seu sofrimento muitas vezes se fazia a principal diversão nas festas públicas. Vastas multidões reuniam-se para gozar do espetáculo e saudavam os transes de sua agonia com riso e aplauso.

Onde quer que procurassem refúgio, os seguidores de Cristo eram caçados como animais. Eram forçados a procurar esconderijo nos lugares desolados e solitários. “Desamparados, aflitos e maltratados (dos quais o mundo não era digno), errantes, pelos desertos, e montes, e pelas covas e cavernas da terra.” Heb. 11:37 e 38. As catacumbas proporcionavam abrigo a milhares. Por sob as colinas, fora da cidade de Roma, longas galerias tinham sido feitas através da terra e da rocha; o escuro e complicado trama das comunicações estendia-se quilômetros além dos muros da cidade. Nestes retiros subterrâneos, os seguidores de Cristo sepultavam os seus mortos; e ali também, quando suspeitos e proscritos, encontravam lar. Quando o Doador da vida despertar os que pelejaram o bom combate, muitos que foram mártires por amor de Cristo sairão dessas sombrias cavernas.


Fonte: "O grande conflito" Uma publicação dos Adventista do 7º Dia

terça-feira, 26 de maio de 2009

Casar ou Não casar? Eis a questão.




"Bom seria que o homem não tocasse em mulher", Afirmou o apóstolo Paulo em 1 Cor 7:1, mas por causa do pecado, cada homem tenha sua própria mulher e cada mulher tenha seu próprio marido. Deus criou o sexo unicamente para procriação e desenvolvimento dos laços familiáres, e não para o pecado, como está ocorrendo atualmente no mundo. O sexo lívre praticado por ímpios, é abominação p´ra Deus! Inumeráveis são os casais que vivem juntos atualmente sem serem casados, sob a proteção do Estado.
O matrimônio foi instituído por Deus, e deve ser venerado.

"Venerado seja entre todos o matrimônio e o leito sem mácula; porém, aos que se dão à prostituição, e aos adúlteros, Deus os julgará."

(Hebreus 13 : 4)

Devido a imoralidade sexual desenfreada no mundo de hoje, o casamento efetuado por amor recíproco preserva a pureza moral da sociedade a partir da família. Satanás é inimigo nº 1 do casamento, pronto p´ra destruí-lo, principalmente através da infidelidade conjugal. Ele sempre procura arruinar tudo o que é bom, e o casamento é um de seus alvos principais.
Se você não vai bem em seu relacionamento conjugal, fique atento, pois a vontade de Deus não é a destruição de seu lar. O apóstolo Paulo também nos fala sobre isso:

"Todavia, aos casados mando, não eu mas o Senhor, que a mulher não se aparte do marido.
Se, porém, se apartar, que fique sem casar, ou que se reconcilie com o marido; e que o marido não deixe a mulher."

(I Coríntios 7 : 10,11)

O relacionamento não deve ser desfeito, tendo em vista as dificuldade relacionais, como incompatibilidade de pensamentos, dificuldade financeira, doenças e etc., pois o casamento implica e responsabilidades muito grandes para ambos. Não podemos casar e descasar-se a qualquer tempo e ao bél-prazer. Jesus nos alerta quanto a isso:

"Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de fornicação, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério."

(Mateus 19 : 9)

Se você é cristão e tem marido ou mulher descrente, não deve deixar o cônjuge, pois seu testemunho poderá resgatá-lo da iniquidade. Se o descrente se recusar a permanecer com o convertido por causa de sua fé em Cristo, o cristão está livre da obrigação de sustentar o casamento, todavia a iniciativa deve ser do descreste e não do cristão. Embora o mundo de hoje viva num ambiente de promiscuidade sexual e sem nenhúma qualidade moral, nós, como cristãos devemos deixar o exemplo de diferança para nossos visinhos, amigos e parentes.

Que Deus nos Ajude, Sempre!!! Até a próxima...

sexta-feira, 22 de maio de 2009

A Armadilha da Pornografia


Um do maiores vícios da era atual é o da pornografia através de revistas, filmes, e da internet.

Leia o relato de um menino cristão que viveu anos preso no engano da pornografia:

"As últimas brasas da fogueira já estavam quase apagadas. As etiquetas nas garrafas estavam danificadas, depois de dias expostas ao sol. Os que haviam acampado perto de minha barraca já estavam longe há algum tempo. Meu amigo e eu pegamos as coisas que estavam para trás. Ficou apenas um CD de hip-hop. Tínhamos algumas malas e garrafas vazias. Além de uma revista.

Sua capa estava molhada e irreconhecível. Eu a abri com um pedaço de pau. Havia orvalho naquele dia e as páginas da revista também estavam molhadas. Naquele momento eu vi uma mulher. Ela estava com seus seios descobertos.

Desde meus sete anos tenho fugido. Quero dizer, meninas eram "problemáticas". Elas eram indesejáveis. Tinham alguma coisa que desejávamos, mas não sabíamos dizer o que, já que nunca as alcançávamos. Eu ainda me lembro daquela cena. Eu estava ao mesmo tempo empolgado e receoso. Eu não conseguia entender a razão, mas sabia que ninguém deveria me ver olhando aquela revista.

De uma coisa eu sabia: eu queria mais.

Alguns anos depois eu tive minha chance. Dessa vez eu não fugi. Eu tinha treze anos e estava na casa do meu amigo Tyler (nome fictício). Ele era meu único amigo com acesso à internet. Quase todos os dias nós jogávamos no computador por horas.

Certo dia, eu cliquei em um ícone que pensei ser um jogo; tudo mudou em nossa vida. Não era um jogo, mas um vídeo. Nossa primeira reação foi cair na gargalhada com as lentas imagens daquelas mulheres. Era uma gargalhada do tipo "desligue isso; é tão ridículo". Contudo, nós não desligamos. Assistimos ao vídeo e, então, eu fui para casa.

Tyler continuou procurando por vídeos daquela natureza e me mostrou o que havia encontrado. Dessa vez, eu não fugi. Não queria continuar olhando, mas eu continuei. Estava hipnotizado.

Com o tempo, ficar olhando, juntos, aquela nudez na internet causava-nos estranheza e desconforto. Por isso, Tyler e eu preferimos nos dedicar ao pornô solo. Tyler continuou a fazer download de tudo o que podia. Dos vídeos mais leves aos mais pesados. Eu, àquela altura, estava dividido entre o prazer de ver aquelas cenas e a culpa que carregava dentro de mim pelo que estava a fazer. Em alguns dias eu estava forte, e resistia. Em outros, eu parecia um viciado em pornô, desesperado para achar uma imagem. Apesar disso, eu nunca comprei ou fiz download de um filme pornô. Era um garoto nascido na igreja, em uma cidade pequena. Todos me reconheceriam se descobrissem quem estava comprando aqueles vídeos. Além disso, eu não tinha computador em casa. Ao invés de comprar pornô, eu comecei a roubá-los.

Eu vasculhava as casas de meus amigos para ver se os pais deles tinham alguma revista Playboy. Quando não achava, as roubava de lojas de conveniência. Não muitas; apenas três ou quatro em alguns anos. De qualquer jeito, eu fiz.

Página por página eu ficava imaginando se aquilo poderia ser real para mim. Sei que é constrangedor dizer isso, mas aquelas mulheres pareciam me fazer sentir amado. Meus olhos desejavam aqueles corpos e faziam sentir-me um homem. Por um momento, eu me senti amado, desejado.

Eu me sentia perto de alguém, e não me incomodava o fato de aquele alguém não ser real. Para mim era muito real.

Entretanto, aqueles momentos de plenitude passavam. Sempre. O prazer fracassava. Em pouco tempo eu era tomado por um sentimento de remorso e culpa. Sentia-me a milhões de quilômetros da bondade e a bilhões de anos luz de Deus. Eu sempre pensava naquela primeira foto de mulher pelada que eu vi, na minha infância. Achava que Deus estava com um bastão em sua mão, me punindo à distância e me mostrando que não tínhamos nada em comum.

Sabia que aquilo não era verdade. Eu era um cristão. Sabia que Deus me via perfeito e amável, assim como via seu próprio Filho. Conhecia todas aquelas coisas. Amor. Graça. Perdão.

Contudo, eu não experimentava tais coisas em minha vida. Pior! Eu crescia cada vez mais frustrado comigo mesmo. Eu havia prometido para mim mesmo que eu não me incomodaria mais com aquilo, só para repetir meus erros.

Tyler não estava nada melhor. Ele começou a achar impossível crer em um Deus que o impediria de assistir seus vídeos pornôs. Sem Deus em sua mente, ele se convenceu de que pornô era apenas diversão. De que forma uma diversão pode machucar alguém? Tendo decidido que pornografia não é ruim, ele decidiu que aquilo seria algo útil para sua vida. Ele fez uma assinatura da revista Playboy e começou a comprar todos os seus vídeos.

Perceber o que estava acontecendo com o Tyler foi uma forma de me despertar. Eu sabia que estava fadado ao mesmo destino. Por isso, pedi ajuda. Certo dia, estava conversando com um amigo que é um bom cristão. Sem vergonha, disse tudo o que estava acontecendo a ele. Disse que se pudesse assistir a um filme pornô de graça, sem ser acusado por minha consciência, eu o faria. Pedi ajuda a ele e nós oramos juntos.

Para minha surpresa, meu amigo me disse que tinha o mesmo problema. Na verdade, a maioria dos meus amigos tinha. Pedimos a uma pessoa mais velha de nossa igreja para se encontrar conosco uma vez por semana e nos ajudar. Aquele homem não tinha nenhuma sabedoria mágica ou força sobrenatural para nos ajudar contra a pornografia. Contudo, ele nos ouviu, aconselhou e orou conosco. Ele se tornou um cuidadoso mentor para todos nós. A primeira coisa que ele nos mostrou foi que não estávamos sozinhos naquilo, não éramos os únicos a enfrentar aquele problema e tampouco éramos loucos.

Quando me encontrei com meu grupo, vi que minha vida precisava mudar. Muitas daquelas mudanças ainda se aplicam em minha realidade hoje. Primeira lição: Corra! "Voe", dizia nosso mentor. "Alcoólatras devem atravessar a rua para fugir de uma garrafa de bebida". Em meu caso, isso significa que não posso entrar sozinho em uma banca de jornal, ou usar sozinho um computador sem filtros de internet.

Preciso limitar as oportunidades que dou para a tentação. Tenho que criar um espaço que me distancie da pornografia. Não posso ter catálogos em minha casa. Não posso me dar o direito de assistir TV sozinho. Mesmo com filtros na internet, não uso o computador se não tiver outra pessoa em casa. Essas restrições me aborrecem algumas vezes. Todavia, elas me ajudam demais.

A segunda coisa que aprendi foi a perguntar: Como posso aprofundar meu desejo por Deus e esquecer-me dessas coisas que me fazem pecar? Alguém me disse, certa vez, que há dois cachorros no quintal do meu coração. Um cachorro cava egoísmo, pecado e prazer. O outro cachorro cava justiça, misericórdia, paz e obediência a Deus. Quando acordo todas as manhãs, escolho qual cachorro pretendo alimentar. O que eu alimento cresce até o outro não poder mais ser visto.

Preciso alimentar o cachorro correto. Faço isso quando cultivo relacionamentos honestos com cristãos. Tenho um amigo com quem converso de forma particular diariamente. Falamos abertamente sobre sexo, pecado e tudo o que nos leva a pecar. Juntos, nós buscamos formas de evitar o pecado. Nós oramos, choramos, nos ensinamos, nos deixamos aprender.

Eu também alimento o cachorro correto ao estudar a Bíblia em grupo. Não apenas a leio. Escrevo o que aprendi e o que desejo fazer com aquilo. Passo um tempo em silêncio, esperando para ver o que Deus falará comigo. Eu oro, adoro, sirvo outras pessoas.

Na maior parte das vezes, o cachorro bom prevalece. Aquele terrível monstro está tão sufocado agora que nem o vejo com tanta frequência. Contudo, de vez em quando ele aparece. Começa a latir e logo me vejo na direção errada. Ele late muito alto, quando não tomo cuidado em resistir às tentações. Então eu fujo. O deixo esquecido, ignorado.

Além disso, eu oro: "Deus, me ajude a fazer hoje o que é certo. Ajude o Tyler também. Livra-nos da pornografia e leve-nos próximos da perfeição. Faça-nos amar mais ao Senhor do que a nós mesmos e nos cerque com pessoas que nos façam lembrar que tu nos amas mesmo quando erramos. Cerque-nos com amigos e nos dê uma igreja que nos ajude a viver em santidade. Mate o cão mau e alimente o bom. Amém!"

Copyright © 2008 por Christianity Today International
(Traduzido por Daniel Leite Guanaes)

terça-feira, 19 de maio de 2009

As diversas religiões no Brasil.


O nosso país caracteriza-se como uma nação multicultural pluralista, inclusive no que se refere as tradições religiosas não-cristãs. Muitos antropólos e sociólogos seculares vêem essas festividades como elemento de integração social e manifestação cultural. Mas isto é apenas um disfarce material, que oculta a tenebrosa realidade espiritual das coisas. O sincretismo religioso presente em muitas dessas festas e comemorações é uma ferramenta maligna para iludir o cristão sem base bíblica ou desprovido de visão celestial.
O primeiro mandamento do Eterno em Êxodo 20:3, ordena: "Não terás outros deuses diante de mim". Israel antes de ser liberto resgatado por Deus da escravidão do Egito, pecou contra o Senhor, adorando a falsos deuses.

"Agora, pois, temei ao SENHOR, e servi-o com sinceridade e com verdade; e deitai fora os deuses aos quais serviram vossos pais além do rio e no Egito, e servi ao SENHOR."

(Josué 24 : 14)

"Porém, se vos parece mal aos vossos olhos servir ao SENHOR, escolhei hoje a quem sirvais; se aos deuses a quem serviram vossos pais, que estavam além do rio, ou aos deuses dos amorreus, em cuja terra habitais; porém eu e a minha casa serviremos ao SENHOR."

(Josué 24 : 15)

E, ao chegar a sua nova terra, canaã, continuou cometendo o mesmo pecado.

"Deitai, pois, agora, fora aos deuses estranhos que há no meio de vós, e inclinai o vosso coração ao SENHOR Deus de Israel."

(Josué 24 : 23)

Deus conhece o coração do homem e sabe sua propensão à idolatria. No caso de Israel, esse pecado não era apenas externo, mas interno; a idolatria do coração, arraigada no âmago da criatura humana. O que é um deus, ou ídolo dominante na vida de alguém? É tudo aquilo que ocupa sempre o primeiro lugar no coração do homem e aí se entroniza na sua vida, tempo, pensamento e vontade. Em Ezequiel Deus advertiu seu povo sobre "ídolos no coração".

Então veio a mim a palavra do SENHOR, dizendo: Filho do homem, estes homens levantaram os seus ídolos nos seus corações, e o tropeço da sua maldade puseram diante da sua face; devo eu de alguma maneira ser interrogado por eles? Portanto fala com eles, e dize-lhes: Assim diz o Senhor DEUS: Qualquer homem da casa de Israel, que levantar os seus ídolos no seu coração, e puser o tropeço da sua maldade diante da sua face, e vier ao profeta, eu, o SENHOR, vindo ele, lhe responderei conforme a multidão dos seus ídolos; Para que eu possa apanhar a casa de Israel no seu coração, porquanto todos se apartaram de mim para seguirem os seus ídolos. Portanto dize à casa de Israel: Assim diz o Senhor DEUS: Convertei-vos, e tornai-vos dos vossos ídolos; e desviai os vossos rostos de todas as vossas abominações; Porque qualquer homem da casa de Israel, e dos estrangeiros que peregrinam em Israel, que se alienar de mim, e levantar os seus ídolos no seu coração, e puser o tropeço da sua maldade diante do seu rosto, e vier ao profeta, para me consultar por meio dele, eu, o SENHOR, lhe responderei por mim mesmo.
(Ezequiel 14 : 2-7)

Tomemos uma decisão: Deus deve ser o único e absoluto Senhor de nosso ser. Lembremo-nos que o Senhor não divide seu senhorio, nem sua glória.
Vejamos alguns motivos (deuses), pelos quais o homem moderno tem deixado a Deus:

Dinheiro ==> Principalmente o acúmulo de riquezas por avareza. Muitos têm abandonado a Deus, ou estão frios na fé devido a esse deus.
Sucesso ==> Fama, popularidade, reputação, cultura, graus acadêmicos, entre outros. Se o sucesso e o êxito não forem devidamente controlados, eles controlam seu portador e tornan-se um deus em sua vida.
Poder ==> O exercício do poder através de uma posição. Esta forma de poder leva à vaidade, pavonice, orgulho, vanglória e presunção. A essa altura, o poder torna-se um ídolo no coração.
Trabalho ==> Exagerado, sem descanso, que rouba o tempo que pertence unicamente a Deus, para buscar sua presença através da oração, adoração e leitura da palavra de Deus.
Prazer ==> É a busca exagerada, incessante e crescente das diversões, da glutonaria, sexo, lazer, passatempos, etc. O prazer natural, controlado, justo e íntegro não é pecado. É evidente que há muitos outros ídolos no coração dos homens nesta era de avanços e realizações contínuos.
O apóstolo Paulo nos adverte:

"Portanto, meus amados, fugi da idolatria."

(I Coríntios 10 : 14)

Deus também usou o apóstolo João para exortar os crentes a tomarem cuidado com "ídolos"

"Filhinhos, guardai-vos dos ídolos. Amém."

(I João 5 : 21)

A bíblia proíbe o cristão de participar da mesa do Senhor e do cálice dos demônios.
Antes digo que as coisas que os gentios sacrificam, as sacrificam aos demônios, e não a Deus. E não quero que sejais participantes com os demônios. Não podeis beber o cálice do Senhor e o cálice dos demônios; não podeis ser participantes da mesa do Senhor e da mesa dos demônios.

(I Coríntios 10 : 20, 21)

Tal duplicidade religiosa leva o seu praticante ao pecado, à mentira, à falsidade, à idolatria, e ao inferno, pois não há qualquer associação entre lúz e trevas, verdadess e mentiras, entre o Senhor e Satanás. Não há meio termo na fé cristã e na doutrina.

"Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; Não, não; porque o que passa disto é de procedência maligna."
(Mateus 5 : 37)

"Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom."

(Mateus 6 : 24)

"Odeio os pensamentos vãos, mas amo a tua lei."

(Salmos 119 : 113)

Não existe verdade no erro, e nem erro na verdade, porque ambos se anulam mutuamente. Assim também, não há nada de sagrado no profano e no profano não há nada de sagrado.
(Lições bíblicas CPAD-2º Trim09)

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Nós e o mundo de hoje


Como falar de Cristo ao Homem de hoje? Ao bioquímico que está “quase” a produzir vida num tubo de ensaio, ao colega de faculdade que está à frente dum movimento de vanguarda, ao homem da rua que reivindica os seus direitos na sociedade, ao empregado de escritório que acaba de ser substituído por uma “máquina de pensar”, aos jovens que vendem o seu corpo para sobreviver...

Que espécie de discurso (de testemunho) fará sentido para essa gente, em pleno século XXI?

O mundo tem mudado tanto e tão depressa! As crianças já não brincam como antes, ao sabor da imaginação. Hoje brincam com o que a televisão lhes sugere, com jogos de computador, com brinquedos telecomandados.

Os jovens são ensinados a confiar na ciência. Noventa por cento dos cientistas de sempre estão vivos hoje. O conhecimento científico e as suas aplicações tecnológicas são os novos deuses deste século, porque se presume que a ciência tem ou virá a ter explicação para tudo. Logo, a religião é considerada uma muleta para os fracos, e Deus um conceito obscurantista e obsoleto.

Os nossos contemporâneos assumem-se como realistas e valorizam as coisas objectivas.

Ora, para lhes comunicarmos Cristo, temos de ser também realistas quer acerca do cristianismo quer acerca de nós mesmos.

Jesus alimentou multidões famintas com pão material. Deu saúde a muitos enfermos, conviveu com mulheres e homens carentes e solitários. Nós precisamos de compreender as necessidades dos que nos cercam: se têm fome, se estão cansados ou inseguros, se vivem sós, se são rejeitados, discriminados...

E não só teoricamente, nem apenas sobre o mundo em geral, o que é mais vago e relativamente menos incómodo. Alguém escreveu: “amar o mundo não é difícil para mim, o meu grande problema é o vizinho do lado”. Os índios americanos têm um provérbio que diz: “uma pessoa não deve dizer nada a outra até que tenha andado com os sapatos dela”. Ou seja, é preciso que nos coloquemos no lugar dos outros e isso implica um esforço de aproximação e de empatia.

Por outro lado há que repensar, enquanto cristãos, o que temos para oferecer/propor ao mundo de hoje.

Um ambiente de igreja? Ou seja, frequentar a igreja aos domingos, assistir a reuniões e celebrações, ter eventos sociais, passeios e confraternizações? Muita música: hinos e cânticos (às vezes arcaicos e nem sempre sentidos e vividos), bandas com sons “pop” e outros dos estilos mais em voga?

Vamos testemunhar da nossa fé, se nós próprios cremos em tudo acerca de Jesus mas talvez nos falte ainda um relacionamento dinâmico com Cristo?

Vamos promover a solidariedade social através de instituições para-eclesiásticas? Mas será que estamos preparados para o fazer de forma digna, ou embarcaremos no grande negócio e/ou no mero aparato?

Se nos examinarmos, se formos honestos connosco próprios, se nos situarmos perante Aquele e aquilo que desejamos partilhar, talvez estejamos no caminho certo. E se formos suficientemente humildes para escutar aqueles que nos rodeiam, sem os julgarmos, procurando conhecer as suas necessidades, os seus pontos de vista e os seus problemas... Em suma, se houver uma disponibilidades para compreender e aceitar o outro, trocar ideias, partilhar experiências e, de mãos dadas, contribuirmos para a construção dum mundo melhor, talvez seja um bom começo.

A nossa maneira de viver, tanto ou mais do que as nossas palavras, apontará para Cristo e anunciará o Seu evangelho. O segredo é levarmos sempre o amor do Senhor conosco e em nós. Porque é esse Amor em nós que tornará aceitável o nosso testemunho e mostrará quem Jesus é Senhor. (Estudos Bíblicos.com-Orlando Caetano)



CD Heloisa Rosa

Este CD é uma bênção! Que Deus continue abençoando essa capixabinha! Sucesso!



domingo, 17 de maio de 2009

O Movimento Nova Era


Seguir a Cristo não parece fácil. Pense nas palavras de João: "Amado, não sigas o mal, mas o bem. Quem faz bem é de Deus; mas quem faz o mal não tem visto a Deus". Agora leia Lucas 9: 23,24. Jesus disse: " Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me [...] qualquer que, por amor de mim, perder sua vida a salvará". Tais textos funcionam para muitos como uma ETIQUETA QUE MOSTRA O PREÇO a ser pago para seguir a Jesus! Será que não existe um caminho mais fácil que também nos leve a Deus e não exija tanto de nós? Não! Mas não é o que dizem os adeptos da Nova Era. E muitas pessoas que não conhecem as escrituras estão acreditando.
Nos Estados Unidos, alguns pesquisadores de novas religiões descrevem o movimento da Nova Era como " uma seita que tem tido um crescimento rápido " por causa de sua crença alternativa. Alternativa em relação a que? À tradição judaico-cristã em que a maioria dos americanos foi criada. Há outros teólogos que definem esse movimento como " uma falsa visão de um mundo transformado, UM PARAISO NA TERRA, uma sociedade na qual os problemas de hoje serão vencidos, e uma nova existência emergirá " como num passe de mágica. Os adeptos da Nova Era crêem que a humanidade está no limiar de uma grande mudança, uma transição para uma nova era em que se dará a evolução da civilização. A filosofia diabólica e assoladora do movimento é a crença de que " tudo é uma coisa só ". Não há nenhuma distinção entre o certo e o errado, macho e fêmea, bom e ruim. Não há nem mesmo uma distinção entre Deus e o homem. Tudo é divino. Esta filosofia não é nova. Já existe a milhares de anos no panteísmo, que é a base de todas religiões místicas orientais ( Hinduísmo, Budísmo, Confuncionísmo, e outras ). Mas os adeptos da Nova Era diferem dessas religiões, por enxergar essa unidade sob um ponto de vista positivísta. Procuram transmitir a idéia de que a nova era é " uma religião oriental que atende pessoas de pensamento positivo ". Esta mistura de pensamentos religiosos exóticos e psicologia popular atrai muita gente. Mas há uma armadilha - e uma das grandes! se tudo é uma coisa só e não há diferenças, a conclusão ( Falsa ) a que somos induzidos é a de que o homem também é deus. Então, ninguém poderia dizer-lhe " NÃO ". Ele poderia fazer o que quisesse, afinal, é deus. Parece loucura?
Mas é exatamente isso que a atriz Shirley MacLaine, líder do movimento nova era, reivindica em sua autobiografia, intitulada OUT ON A LIMB ( " Em Apuros " ). E ela não está sozinha. A nova era está crescendo rapidamente. A crença na unicidade de todas as coisas ( na harmania ecológica, na reencarnação e no potêncial humano ilimitado ) atrai pessoas tidas como " modernas " e " ILUMINADAS ". A idéia de que o ser humano pode ser o seu próprio deus é muito antiga e sedutora. Remonta do Éden. Foi a mesma artimanha usada pela serpente para seduzir Eva. E é um grande perigo, pois a História está repleta de atrocidades cometidas por pessoas que se julgam deuses. Por exemplo, Hítler, Pol Pot ( ex-líder do Khmer Vermelho no Camboja ), Idi Amin ( ex-ditador de Uganda ) e Sadam Hussein. Na verdade, o orgulho que incita alguém a afirmar-se como deus é o pecado de Lúcifer, que resultou em sua espulsão do céu. Não seja enganado! Existe apenas um Deus verdadeiro: o Deus de Abraão, Isáque, Jacó, Moisés, Davi, Pedro, Tiago e João. Ele não dará sua glória a outro. Proveu o perdão para o ser humano através de Jesus Cristo. Garantiu a salvação e a vida eterna para toda aquele que nEle crer. Basta que lhe obedeçamos em amor. Para isso, é necessário negarmos a nós mesmo, renunciando ao pecado, para recebermos a vida abundante que ele tem para nós. Ainda parece um alto preço? Quem conhece Jesus sabe que recebemos de Deus muito mais do que lhe damos. Jesus deu sua própria vida por amor a nós. Ele é digno de toda nossa confiança e lealdade. O deus da nova era não pede, mas também não dá nada. Não pode livrar-nos do poder e da concequência do pecado. Não ama, tão pouco é capaz de sacrificar-se numa cruz por nós. O deus da nova era não é real; é uma mentira. Alguém já disse: " A história está repleta de homens que quiseram ser deuses; mas a história tem apenas um Deus que se fez homem ". Seu nome é Jesus Cristo. Tome a própria cruz e siga-o! (Kent Keller-bíblia do Estudante)

sexta-feira, 15 de maio de 2009

O verdadeiro amor


Num mundo tão conturbado e violento ao qual vivemos atualmente é provável que você diria que não existe mais o amor. É visível a degradação desse sentimento tão importante na vida do seres humanos. A corrupcão, a inveja, a ganância, a vaidade, o orgulho, a prepotência e muitas outras características, peculiáres ao caráter frágil do homem, são a causa da extinção do amor, na era contemporânea. Mas isso fora previsto por nosso Senhor Jesus:

"E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos esfriará."

(Mateus 24 : 12)

Fala-se do amor nas mais diversas formas: amor físico, amor platônico, amor materno, amor a Deus, amor a vida, e muitos outros. Mas será que existem na prática?

A palavra de maior importância para nós se resume nesta:
"Porque toda a lei se cumpre numa só palavra, nesta: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo."
(Gálatas 5 : 14)

Muito se fala em amor, mas pouquisímo tem se feito realmente em nossa sociedade. Nos tempos bíblicos era comum as pessoas dividerem seus bens:
"E vendiam suas propriedades e bens, e repartiam com todos, segundo a necessidade de cada um."
(Atos 2 : 45)

Se quisermos ser homens felizes em tudo que fizermos em nossa vida aqui, devemos cumprir a lei do amor. Esse sentimento tão nobre que tem se extingüído paulatinamente em nossa sociedade.

A bíblia fala do amor tão grande que Deus tem por nós. Ele nos amou a ponto de entregar seu próprio filho por cada um de nós...
"Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna."

(João 3 : 16)

Você seria capaz de dar a vida de seu único filho à fim de evitar a morte de outra pessoa? Pois foi exatamente o que Deus fez, demostrando seu eterno amor e misericórdia para com o homem.
Atualmente, vivemos preocupados com coisas banais e passageiras desta vida, e nos esquecemos de praticar o amor. A mensagem de Deus p´ra nós é única:

Voltemo-nos à prática do amor e assim cumpriremos as leis de Cristo!

"Levai as cargas uns dos outros, e assim cumprireis a lei de Cristo."

(Gálatas 6 : 2)

Que Deus coloque esse desejo em nossos corações... Fiquem na Paz!


quinta-feira, 14 de maio de 2009

A origem da humanidade




"Nos círculos científicos, existe uma teoria de que os seres humanos atingiram a complexidade atual como resultado de milhões de anos de EVOLUÇÃO; no começo, seriam seres unicelulares.
Assim ensinam alguns livros de Biologia, adotados em escolas secundárias em vários países. Mas, no livro de Gênesis, as primeiras frases são: "No princípio, criou Deus os céus e a terra. E a terra era sem forma e vazia..."
O estudante cristão enfrenta um conflito: Em quem deve acreditar? Provavelmente, nenhuma outra questão tem demarcado uma linha divisória tão nítida entre o pensamento religioso e não-religioso da nossa sociedade do que aquela que se refere à origem da humanidade. Será que, como é dito em Gênesis 1-2, fomos CRIADOS POR DEUS? Será que, como dizem alguns educadores, filósofos e cientistas, fomos criados do nada e evoluímos de um ser unicelular até chegarmos ao HOMO SAPIENS? Muitos jovens percebem que existe um grande INCOMPATIBILIDADE entre essas duas teorias. As autoridades espirituais - a Bíblia, a Igreja, o Pastor, o Ministro do evangélho - colocam sua certeza na teoria criacionista, enquanto o sistema educacional ( os professores de Biologia e outros intelectuais) aceitam a teoria evolucionista. Mas quem está certo?
Infelizmente, na Bíblia, não são descritos os detalhes de como Deus fez os seres humanos, ma são reveladas algumas verdades a respeito da criação. Em primeiro lugar, os ser humano, como todo o universo, foi criado por Deus. Na Bíblia, só no primeiro capítulo de Gênesis, Deus é mencionado 31 veses como agente da criação. A idéia de que simplesmente nos materializamos do nada é ilógica tanto do ponto de vista religioso quanto científico. A PRIMEIRA LEI DA TERMODINÂMICA nos diz que a matéria não pode ser criada nem destruída por causas naturais. Para os evolucionistas, essa verdade representa um dos obstáculos insuperáveis para comprovação da sua teoria. Se apenas causas naturais estivessem envolvidas, como o nada teria se transformado em uma pessoa, um ser complexo, com inteligência, carater, personalidade e espiritualidade? Por acaso? IMPOSSÍVEL!!! Absoluta, científica, intelectual e LOGICAMENTE IMPOSSÍVEL.




Os cristãos se voltam para o sobrenatural e afirmam: " A criação foi uma obra das mãos de Deus!!!" Parece uma sentença simples, " No princípio criou Deus os céus e a terra...", mas é absolutamente profunda e resume a criação. Francamente, se o evolucionistas fossem honestos, admitiriam que sua teoria requer muito mais fé e especulação do que a teoria criacionista. Ernst Chain, vencedor do prêmio Nobel, disse em 1970: " Postular que o desenvolvimento e a sobrevivência dos mais aptos sejam inteiramente um consequência de mudanças ocasionais parece-me uma hipótese sem evidências e totalmente irreconciliável com fatos [...] Fico admirado de que teorias evolucionistas sejam tão pronta e indiscriminadamente aceitas há tanto tempo, por tantos cientistas, sem um murmúrio de protesto".
Assim, concluímos que a Bíblia, em particular o livro de Gênesis, revela UM FATO INCOSTESTÁVEL sobre a origem da humanidade: Deus nos criou à sua imagem e semelhança.
O modo exato como isso foi feito permanece uma questão de fé, aberta à investigação através da pesquisa científica. Mas a teoria criacionista é mais respeitável e viável do que qualquer outra. Contudo, todo cristão pode extrair força, confiança e admiração pelo seu criador a partir das verdades bíblicas." (Bíblia do estudante)




Banner Novos Afiliados 5 - Ganhe + Dinheiro com Seu Site

TvnoPC Direto do PC ou Notebook (GRÁTIS 300 CANAIS PORNÔ + BBB9)

CD Damares 2008

01. Apocalipse.mp3
02. Milagre.mp3
03. Sabor de Mel.mp3
04. A Batalha do Arcanjo.mp3
05. Não Toque no Ungido.mp3
06. Escondido Nele.mp3
07. Quando Ele Quer.mp3
08. Glorifica.mp3
09. Casa de Deus.mp3
10. Preciso do Teu Espírito.mp3
11. Aqui Tem Unção.mp3
12. Deixa Senhor.mp3
13. Pra Te Adorar.mp3

quarta-feira, 13 de maio de 2009

Casamentos


A obra divina da criação não estaria concluída ate que Deus criasse a mulher. Assim como o homem, ela poderia ter sido feita do pó da terra. Entretanto, Deus preferiu fazê-la a partir de um osso da costela do homem. Com isso, o eterno mostrou que, simbolicamente, o homem e a mulher se tornariam uma só carne através do casamento, que representava uma união mística do coração, da vida do casal. Na bíblia, vemos que Deus considera com muita seriedade essa aliança tão especial. Se você está planejando se casar, será que está disposto a manter o compromisso que transforma duas pessoas em uma? O objetivo do casamento é mais que uma simples amizade; ele deve objetivar a unidade do casal e bem como sua felicidade ao lado dos filhos. ( Bíblia do Estudante)

O casamento fora instituído por Deus desde o jardim do Édem, quando ao observar o homem só, criou a mulher para estar ao lado dele todos os dias de sua vida.

"E disse o SENHOR Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele.
Havendo, pois, o SENHOR Deus formado da terra todo o animal do campo, e toda a ave dos céus, os trouxe a Adão, para este ver como lhes chamaria; e tudo o que Adão chamou a toda a alma vivente, isso foi o seu nome.
E Adão pôs os nomes a todo o gado, e às aves dos céus, e a todo o animal do campo; mas para o homem não se achava ajudadora idônea.
Então o SENHOR Deus fez cair um sono pesado sobre Adão, e este adormeceu; e tomou uma das suas costelas, e cerrou a carne em seu lugar;
E da costela que o SENHOR Deus tomou do homem, formou uma mulher, e trouxe-a a Adão.
E disse Adão: Esta é agora osso dos meus ossos, e carne da minha carne; esta será chamada mulher, porquanto do homem foi tomada.
Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne."

(Genesis 2. 18-24)

Contudo, atualmente, o casamento tem sido banalizado em nossa sociedade. Há milhões de casais unidos no mundo que estão cheios de mágoa, raiva e desespero, e que não vêem solução para sua miséria além do divórcio. As relações estão mescladas com adultérios, mentiras, violências, desamores e decepções. O casamento não é considerado mais necessário para o reconhecimento de um real sentimento mútuo do casal, nem mais, considerado o aval da sinceridade para manter a fidelidade dessa união.
A bíblia nos mostra a origem dessa degradação nos lares:

"Porque do coração procedem os maus pensamentos, mortes, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias." (Mateus 15 : 19)

O homem sem Deus não compreende o real propósito dessa instituíção tão antiga na terra.

Deus é o mais interessado na manutênção das família! Se você quer salvar seu relacionamento e manter seu casamento, procure orientação daquele que foi o arquitéto dessa obra... Deus!
Ele espera por você!!!


Cd Lançamento! Musicas com Play Back



01 A gloria
02 As águas
03 Vencedores
04 Deus escolhe
05 Ele vem
06 Essência da vida
07 Há poder no sangue
08 Deus está presente
09 Guarda o que tens
10 Totalmente dependente
11 Quem é ele
12 Ele é muito mais

Iniciar Download (Voz)
Outra opção
Iniciar Download (Pb)














terça-feira, 12 de maio de 2009

Vida após a morte



Atualmente são muitos os relatos de pessoas que tiveram experiências extra-sensoriais e/ou mesmo dos supostos mortos das EQMs (Experiências de Quase-Morte). O que a bíblia nos afirma à esse respeito? Por que todos nós iremos morrer um dia?



A Bíblia nos ensina que a morte física e espiritual existe por uma razão – o pecado. Deus avisou Adão e Eva que se eles Lhe desobedecessem, morreriam naquele dia (Gênesis 2.17).





"Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus;"

(Romanos 3 : 23)


"Depois, havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte."

(Tiago 1 : 15)


"Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor."


(Romanos 6 : 23)


Você acredita em vida após a morte? O que você pensa sobre reencarnação?

A bíblia é muito clara a respeito desse assunto tão polêmico...

"E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo,"

(Hebreus 9 : 27)


O conceito de reencarnar em outro ser após a morte é totalmente incompatível com as verdades bíblicas. O homem em seu sentimento egoísta de querer viver p´ra sempre, adaptou suas crenças a uma visão humanista e discabida, distante da vontade de Deus.

Você quer realmente ter vida eterna?

O pecado é a causa de nossa morte, mas Deus em sua infinita misericórdia nos concede perdão na pessoa de seu filho Jesus Cristo...

"Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna."

(João 3 : 16)

Se cada um de nós iremos morrer um dia, - a não ser que sejamos arrebatados antes-, precisamos ter a certeza que passaremos p´ra o outro lado com o direito de vida eterna.
Então, o que precisamos fazer p´ra alcansar essa tal eternidade? Simplesmente crêr!
Se você reconhece seus pecados diante de Deus e quer receber seu filho Jesus como Senhor e Salvador de sua vida hoje, recomendo-lhe a seguinte oração:

Senhor Jesus, eu reconheço humildemente que tenho pecado em meus pensamentos, palavras e ações, que sou culpado de fazer o mal deliberadamente, que meus pecados têm me separado da Tua Santa presença e que não tenho esperança de recomendar-me a Ti.

Eu creio firmemente que morreste na cruz por meus pecados, carregando-os em Teu próprio corpo e sofrendo em meu lugar a condenação que eu merecia.

Já avaliei ponderadamente o custo de Te seguir. Eu me arrependo sinceramente, afastando-me dos meus pecados passados. Desejo entregar-me a Ti como meu Senhor e Mestre. Ajuda-me a não me envergonhar de Ti.

Assim, agora eu venho a Ti. Creio que por longo tempo Tu tens estado pacientemente esperando do lado de fora da porta, batendo. Agora abro a porta. Entra, Senhor Jesus, e sê meu Salvador e meu Senhor para sempre. Amém.

Seja bem-vindo à casa do Pai eterno!!!








CONTAS PREMIUM DOWN

quinta-feira, 16 de abril de 2009

Religião e Idolatria


A idolatria é usualmente definida como a prática de adoração a idolos, imagens e escúlturas em oposição à adoração a um Deus monoteísta. A idolatria é considerada um dos maiores pecados nas religiões judaico-cristãs.

"Deveras o meu povo está louco, já não me conhece; são filhos néscios, e não entendidos; são sábios para fazer mal, mas não sabem fazer o bem."

(Jeremias 4 : 22)

"Eu sou o SENHOR; este é o meu nome; a minha glória, pois, a outrem não darei, nem o meu louvor às imagens de escultura."

(Isaías 42 : 8)

RELIGIÃO deriva do termo latino "Re-Ligare", que significa "religação" com o divino. O íntuito principal da religião, deve ser a restituição do homem com seu criador. Deus é o maior interessado em restaurar a relação Criatura e criador, dando condições diárias ao homem para essa reconciliação. Porém, o homem em sua visão humanista e medíocre...

"Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o SENHOR."

(Isaías 55 : 8)

... busca religar-se com Deus de maneiras errôneas. No desejo profundo por conhecer o criador, e desprovido de conhecimento espíritual, muitos se enveredam por caminhos de idolátria, misticismo, dogmas e filosofias naturalistas, se esquecendo que Deus é espírito.

"Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade."

(João 4 : 24)

Em sua ignorância, o homem acredita está se aproximando de Deus e fazendo sua vontade, mas todos os dias se desviam do maior mandamento...

"Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças; este é o primeiro mandamento."

(Marcos 12 : 30)

"Então disse-lhe Jesus: Vai-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a ele servirás."

(Mateus 4 : 10)

"Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem."

(I Timóteo 2 : 5)

Se você ou alguém que amas e quer bem, está perdido em suas próprios convicções, saiba que ainda há esperança... Nas páginas das sagradas escritúras encontra-se tesouros para uma vida abundante que salta para a eternidade. O erro e o engano não mais farão parte da vida daquele que buscar à Deus com toda sinceridade e zelo.






TvnoPC Direto do PC ou Notebook (GRÁTIS 300 CANAIS PORNÔ + BBB9)

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

O justo juíz...


A maioria de nós júlgamos nossos próprios feitos e respondemos cada instante do dia-a-dia como achamos, ao bél-prazer, e mesmo que às vezes nossa consciência indique que algo está errado em nossas atitúdes, não fazemos nenhuma questão de parar p´ra pensar no que fizemos ou dissemos, e que existe um Deus que pesará nossos feitos numa justa balança.

"Não multipliqueis palavras de altivez, nem saiam coisas arrogantes da vossa boca; porque o SENHOR é o Deus de conhecimento, e por ele são as obras pesadas na balança." (I Samuel 2 : 3)

"O SENHOR retribua o teu feito; e te seja concedido pleno galardão da parte do SENHOR Deus de Israel, sob cujas asas te vieste abrigar."
(Rute 2:12)



Refúgio Eterno...


A cada dia que se passa não percebemos o quanto somos dependentes do Criador eterno e o quanto estamos distantes de sua vontade. Lamentamos desde o amanhecer do dia até findar o último minuto das 23:00 hs. Não entendemos por quê muitos de nossos projetos ficam apenas no papél e os poucos que saem se tornam dor de cabeça e prejuízos. Procuramos soluções emergênciais em anúncios de jornais ou em indicações de amigos, mas mesmo assim nos decepcionamos. A resposta as muitas indagações e a solução de muitos dos nossos problemas está nas mãos do criador eterno: Deus. Mas, quantos de nós acreditamos ainda em Deus??? Quantos de nós criamos nossos próprios deuses??? e Quantos de nós somos o nosso próprio "Deus"??? Já é hora de deixarmos a prepotência de lado e voltarmos à vontade de Deus...
"Quando estiverdes em angústia, e todas estas coisas te alcançarem, então nos últimos dias voltarás para o SENHOR teu Deus, e ouvirás a sua voz." (Deuteronômio 4 : 30), então veremos que para Ele tudo é possível e que a vontade dEle em nós nos condúz a felicidade eterna. Voltemo-nos p´ra Deus!


Lágrimas...


No mundo de hoje é raro não se presenciar fatos entristecedores, que nos fazem chorar, lamentar ou simplesmente nos aborrecem. São exemplos desses fatos: a miséria, a fome, a desigualdade social, o abuso de poder, a injústiça, a desumanidade, a violência em todas as suas formas, o egoísmo, a ganância e por fim, o desamor para com o próximo. Mas por quê em nossos dias esses fatos se tornaram tão comuns? Mateus 24 : 12 diz:

"E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos esfriará."

Um mundo movido pelo amor exagerado ao dinheiro, que já não preza pela conduta moral, mas antes, indúz a prática do sexo livre, a libertinagem, e aversão a prática do casamento.

"Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne." (Gênesis 2 : 24).

Quantos choram a todo instante por perderem num negócio financeiro, num projéto que não foi acertado, ou mesmo por perder uma pessoa querida. Muitos responsabilizam a Deus por todas as desventuras de suas vidas. Assim está escrito:

“Pois aquilo que o homem plantar, isso também colherá” (Gl 6-7);
“Há caminho que para o homem parece perfeito, mas o fim dele é a morte”(Pv 14: 12)

Deuteronômio 30 : 15 Diz:
"Vês aqui, hoje te tenho proposto a vida e o bem, e a morte e o mal;
Porquanto te ordeno hoje que ames ao SENHOR teu Deus, que andes nos seus caminhos, e que guardes os seus mandamentos, e os seus estatutos, e os seus juízos, para que vivas, e te multipliques, e o SENHOR teu Deus te abençoe na terra a qual entras a possuir."


Mas esquecem únicamente de dedicar suas vidas à Deus para que ele cumpra todas suas promesssas.

"Entrega o Teu Caminho ao SENHOR, Confia Nele e o mais ELE fará." SL 37:5

O criador tem dado ao ser humano o livre-arbítrio, podendo guiar sua vida como desejar, optando pelo bem e a eternidade, ou o mal e o sofrimento eterno.
Deus quer te devolver tudo o que perdeste!!! Faça a opção certa, então verás a diferença e farás a diferença neste mundo.





Clique Aqui!
Template Rounders modificado por ::Blogger'SPhera::
| 2008 |